sábado, 16 de maio de 2015

Cafachorros



Vocês já ouviram a teoria do cafachorro?

A teoria que diz que toda mulher tem um cafachorro, que é um marco na vida dela (e isso não é uma coisa nada boa).

Pois é, conversando com uma amiga, ela apresentou essa teoria, que me caiu como uma luva, ela deu nome para o que eu já observava há muito tempo.

Basicamente existe a vida antes e depois do cafachorro. É assim que a mulher divide sua vida pós-cafachorro: o que ela pensava antes dele, como ela enxergava o mundo antes dele, no que ela acreditava antes dele e como ela era emocionalmente antes dele chegar a sua vida. E depois dele o cenário de campo de batalha que restou.

E eu achava que só eu dividia a vida antes e depois do ~sujeito~, mas depois que escutei essa teoria, percebi que esse é um jeito feminino muito comum de pensar, tanto que até já teorizaram a coisa. 


Mas agora fica a pergunta que outra amiga me fez: quem alimenta o cafachorro? Quem alimenta esse lado negro do masculino que faz com que todas essas mulheres tenham uma história medonha pra contar do cafachorro mor?

Nenhum comentário:

Postar um comentário