quinta-feira, 28 de abril de 2011

Por que não consigo terminar meu TCC


Alguns dos meus colegas colaram grau recentemente, e quando conto isso com o maior entusiasmo, alguns me perguntam por que não me formei junto com a minha turma original, no prazo estipulado, por que não fiz meu TCC ainda e o que são as optativas que tenho que fazer, e como pode eu estar no quinto ano pra ser uma bibliotecária, já até cansei de explicar, as pessoas perguntam educadamente, é claro, e querendo entender, mas é que tantas vezes já repeti a história que estou cansada dessas perguntas. Cheguei a conclusão de que só conseguiria terminar meu TCC neste semestre se:
1º) Me duplicasse, porque só assim pra dar conta de fazer todas as lições das cinco matérias optativas que peguei neste semestre, ir trabalhar e ainda tocar o TCC pra frente. Cinco matérias pode parecer pouco, já que eu soube de gente que se matricula em doze matérias, mas eu estou trabalhando no meu limite e mais que isso é insanidade, já que só com essas disciplinas dormir na minha vida passou a ser uma atividade que pratico apenas aos finais de semana.
2º) Todos os problemas emocionais da minha vida fossem eliminados, mas aí aparece um fio branco na minha cabeça, o que deixa todos os outros cabelos arrepiados, e pra piorar O sujeito não me liga, o que me desestabiliza totalmente porque eu ainda tenho emoções. Se eu fosse um robô seria mais fácil, mas as minhas partes biônicas se restringem aos óculos, no resto sou totalmente orgânica.
Como acho que não é possível fazer nem uma coisa nem a outra, pois ainda não conseguiram ou não está a preços populares a clonagem de seres humanos, e fazer uso de hipnose ou outras técnicas de condicionamento não totalmente aprovadas pela medicina poderia trazer prejuízos a minha criatividade (que também não vai lá essas coisas, vê-se por este post de desabafo e inútil) da qual ainda preciso pra redigir um texto interessante.
O jeito é prorrogar a faculdade em mais um semestre mesmo, e com isso respondo aos meus familiares, parentes e amigos que perguntam por que ainda não me formei, e que ainda se espantam com o fato de que são necessários quatro a cinco anos de faculdade pra se formar bibliotecário, enquanto não sei quem, se formou não sei em quê em dois anos, e já está trabalhando não sei onde, ganhando mais do que eu ganhei em toda a minha vida.
E também pra me redimir de que estou gastando mais dinheiro público com a extensão do prazo do curso, eu pretendo trabalhar enquanto a minha massa cinzenta agüentar e minha embalagem permitir, pra devolver em benefícios pra essa sociedade que bancou os meus estudos com seus impostos até agora, sim, eu sou idealista, e penso nisso o tempo todo, na verdade a própria produção do meu TCC já seria uma forma de devolver o que gastei dos bens públicos, pesquisa acadêmica, que desenvolve uma idéia, que desenvolve uma ação, que resulta em algum benefício pra sociedade, é esse o princípio.
Então, já que decidi prorrogar o prazo que pelo menos seja um trabalho que valha a pena e seja verdadeiramente útil o meu TCC.

Bia K (meio idealista, mas meio sem rumo também)

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Já parou para notar que, quando a gente externaliza as coisas (desejos, medos, pensamentos...), às vezes, aquilo que estava tão sem solução passa a ser menos díficil, mais leve?
    Não seja tão crítica com você mesma, Bia, e filtre as críticas alheias. Não precisa ser igual aos outros, se encaixar naquilo que esperam de você. Até mesmo porque, na verdade, as pessoas não esperam muito da gente... somos nós que "achamos" que elas esperam... e essa nossa ilusão acaba trazendo tanto temor em não decepcionar o outro que acabamos esquecendo de que realmente importa: nós mesmos. Quais são os "SEUS" desejos, o que "VOCÊ" pensa sobre se formar em 5 anos? Será que é "TÃO" ruim assim? Ou melhor: Será que é ruim?
    Foque em vc, Bia. A partir do momento que fizer isso, vai ver como todo o resto que hoje vê como "problema" não passa de situações que pode conduzir e levar numa boa quando se está de bem consigo mesmo...
    A intenção do meu blog (agora que me formei) é uma só: servir como válvula de escape e objeto de reflexão única e exclusivamente para mim. Se outras pessoas o lêem e o que acham do que escrevo não está em meu controle... e nenhum de nós tem de verdade esse "controle. O importante é fazer bem a mim, pois só assim posso ser um bem para alguém... seja em q situação for...
    De qualquer forma, gosto da maneira como escreve e como expõe seus sentimentos e sei que vai se encontrar quando estiver pronta. Mas, nunca se esqueça que se perder, às vezes, é muito bom também ;-)
    Bjo.

    ResponderExcluir
  3. Estou passando por uma situação como está . Meu tcc não evolui , não sinto vontade de fazer. Tenho muitas informaçãoes mas não consigo passar para o papel e colocar as devidas referencias . Estou a ponto de enlouquecer , uma hora de raiva , outra despreso a mim mesma por ter deixado tcc por ultimo . Fui uma boa aluna , mas deixei para depois pois acreditei que seria mais fácil pra mim me preocupar apenas com tcc . Mas após o término do curso fiquei doente e o diagnóstico demorou por isso sofri muito . Depois que sarei fiquei grávida e tive minha bebê que está ótima com um aninho , mas eu me sinto um lixo por pensar muito e não fazer nada nem a devida atenção a ela eu tenho dado por ser tão estressada em pensar que devo um trabalho . Mas não tenho força , minha cabeça dá vários nós e eu me desespero . Agora tenho apenas dois meses para a entrega e não fiz quase nada . Sinto que já sou uma fracassada pois esta é última chance . Já colei grau com a turma . mas formar que é bom , nada . Desabafei , e acho que não entederam . Me acham uma confusa ? Tomara que alguém leia .

    ResponderExcluir